Cenário eleitoral salva incentivos fiscais goianos

A intensa negociação na última semana para salvar os incentivos fiscais de Goiás do julgamento ontem no STF avançou depois que o governador Marconi Perillo e seu vice José Eliton convenceram o paulista Geraldo Alckmin a recuar da ação que ele mesmo impetrou no Supremo em 2001. “Foi uma mobilização conjunta e entre tucanos. Disse para Alckmin que se pretende ser candidato a presidente não pode priorizar apenas São Paulo, mas todo o País”, disse Marconi ontem (8) em almoço com lideranças empresariais. Na terça-feira à noite, o pré-candidato a governador José Eliton e o deputado Alexandre Baldy (PTN) amarraram acordo com Rodrigo Maia (DEM-RJ), presidente da Câmara dos Deputados, de votar no próximo mês o projeto que convalida os incentivos fiscais no País. Foi a senha para Alckmin pedir ao STF que adiasse o julgamento da ação. “Esta articulação não só manteve as indústrias e os empregos em Goiás, como permitirá a realização de novos investimentos e geração de mais postos de trabalho”, comemora o empresário José Alves Filho, presidente da Adial Brasil e do Instituto Democrativa.

 Via O Popular 

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *