Atividade e emprego industrial sobem em fevereiro, mas uso do parque fabril recua

Confederação Nacional da Indústria divulgou indicadores nesta segunda (3). Na avaliação da entidade, resultados ‘não apontam retomada’ do setor

nfederação Nacional da Indústria (CNI) informou nesta segunda-feira (3) que o faturamento real da indústria, as horas trabalhadas (indicador de atividade) e o emprego no setor registraram alta em fevereiro na comparação com o mês de janeiro (saiba todos os resultados mais abaixo).

No mesmo boletim, contudo, a CNI informou que a massa salarial, o rendimento do trabalhador e o nível de uso do parque fabril recuaram no mesmo período. As variações foram calculadas após ajuste sazonal.

“Os indicadores ainda não apontam retomada. Os dados da indústria seguem caracterizados pela ambiguidade. Ao longo dos últimos meses, dados positivos são sucedidos por acomodações ou quedas. Dentro do mesmo mês, parte dos indicadores mostra evoluções positivas, enquanto outra caminha na direção contrária”, avaliou a entidade.

A CNI também avaliou que a “longa e difícil trajetória de queda em todos indicadores da indústria parece ter se encerrado”.

“Contudo, ainda não há uma recuperação forte e sustentada em curso. Com isso, os indicadores de atividade industrial e do mercado de trabalho permanecem em patamares muito baixos”, acrescentou.

Resultados de fevereiro

Segundo a CNI, o faturamento real da indústria subiu 0,4% em ferevereiro, na comparação com janeiro, e avançou pelo segundo mês seguido. No primeiro bimestre, avançou 1%. “Apesar do aumento recente, o faturamento industrial cai 8,4% ao se comparar o primeiro bimestre de 2017 com igual período de 2016”, informou.

Já o emprego industrial, após aumentar 0,2% em dezembro e recuar 0,5% em janeiro, registrou alta de 0,4% em fevereiro, considerando a série livre de influências sazonais. “Na comparação entre os primeiros bimestres de 2017 e de 2016, o emprego recua 4,3%”, informou a CNI.

A massa salarial, porém, recuou 0,7% em fevereiro e o rendimento médio real caiu também 0,7% na comparação com janeiro.

Horas trabalhadas e capacidade instalada

As horas trabalhadas na produção, aumentaram 0,2% em fevereiro. “O pequeno aumento não reverte a queda de janeiro, que havia sido de 0,9% frente ao mês anterior.

O total de horas trabalhadas no primeiro bimestre de 2017 é 2,9% inferior ao acumulado no primeiro bimestre de 2016″, acrescentou a entidade.

A chamada utilização da Capacidade Instalada, por sua vez, o nível de uso do parque fabril, ficou em 77,3% em fevereiro, 0,4 ponto percentual abaixo do registrado em janeiro.

“O recuo interrompe sequência de 3 meses sem queda da UCI, que em outubro de 2016 havia registrado 76,1% – o menor valor da série histórica, que tem início em 2003. Na comparação entre os primeiros bimestres de 2017 e 2016, a UCI média recua 0,4 ponto percentual”, avaliou a CNI.

 Via G1 Globo

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *