Indicadores estáveis mostram que há luz no fim do túnel

Setor produtivo está mais confiante e acredita em uma retomada econômica mais rápida do que a prevista inicialmente

Depois de mais de dois anos colecionando números negativos, a economia nacional começa a dar os primeiros sinais de estabilização, segundo análise de alguns especialistas. Mesmo ainda carente de sustentabilidade, índice menor de inflação, queda dos estoques das indústrias e redução menos drástica do Produto Interno Bruto (PIB) são típicos indicadores que geram uma lufada de confiança – sentimento muito aguardado pelo setor produtivo. Em meio a esse cenário, que vem se redesenhando aos poucos, há empreendedores goianos expandindo os negócios.

Para eles, a sensação é de que a economia bateu no fundo do poço, com um movimento de nivelação. Ainda embrionário, mas dependente de muitos movimentos no tabuleiro político (inclusive a votação do impeachment), a expectativa é de que esteja em curso uma retomada um pouco mais rápida que a esperada.

Segundo o economista Marcos Arriel, uma das sinalizações para essa mudança de rumo é a inflação. “Esse é um dos indicadores que mais preocupava e o dado que saiu sexta-feira mostra que os alimentos ainda pressionam, mas os preços estão sob controle.” De quebra, a decisão do Banco Central dos Estados Unidos em não elevar os juros, não imprimindo uma drenagem de dinheiro para fora, beneficia o País.

O vice-presidente da Federação das Indústrias de Goiás (Fieg), Wilson de Oliveira, diz que o empresário está vendo uma luz no fim do túnel. “Antes era uma insegurança muito grande, mas o Henrique Meirelles acalma o mercado e Temer sabe negociar”, diz.

Em reuniões com empresários, Wilson diz que sente maior animação e que a pauta agora é trabalhar para diminuir os juros. “Eles estão matando as empresas e o emprego. Juros mais baixos reaqueceria a economia.”

Via O Popular | Foto: Paulo Rezende

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *