Crédito produtivo amplia empréstimos para R$ 50 mil

 Linha de crédito oferecida pela Goiás Fomento ao micro e pequeno empreendedor tem volume ampliado e carência de 6 meses para começar a pagar

O Crédito Produtivo, linha de crédito oferecida pela Goiás Fomento, teve seu valor atual de R$ 30 mil ampliado para R$ 50 mil. A mudança foi anunciada ontem (7) e o empréstimo será feito a juros de 0,8% ao mês, com carência de até seis meses para começar a pagar e prazo de pagamento de até 36 meses.

O crédito é liberado para microempresa, empresa de pequeno porte e empreendedores do agronegócio. O superintendente de micro e pequenas empresas da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (SED), Thiago Falbo, explica que para solicitar o empréstimo é necessário realizar o curso Planos de Negócios para Empreendedores.

Através do curso, os empresários aprendem a fazer o plano de negócios, lidar com questões e problemas de gestão da empresa e estratégias de crescimento. “Essa etapa é importante porque se as empresas tiverem uma gestão eficiente, o negócio irá crescer. Consequentemente, o empréstimo se reverterá em faturamento e maior geração de renda e emprego”, avalia.

Após o curso, os interessados poderão apresentar o plano de negócio e dar entrada na documentação para a solicitação do crédito, na agência do Goiás Fomento. Segundo o superintendente, 70% do financiamento deverá ser destinado a itens financiáveis, como equipamentos e matéria prima. Os outros 30% podem ser atribuídos para capital de linha de crédito oferece os juros mais baixos do país. O que coloca o Estado como referência nacional, onde empreendedores têm condições reais de pagamento.”

Empregos

De acordo com Thiago Falbo, de 2004 até outubro deste ano já foram liberados mais de R$ 90 milhões através do Crédito Produtivo, beneficiando cerca de 140 mil empresas. Além disso, foram gerados 30 mil empregos diretos, entre 2012 e 2016. A expectativa, diz, é de aplicar mais R$ 50 milhões nos próximos dois anos.

Desde 2000 até 2016, mais de 20 mil empresas em Goiás tiveram aprovação em alguma linha de crédito da Goiás Fomento, seja através das linhas próprias, que englobam Crédito Produtivo, Giro e Investimento, ou das linhas de repasse, como FCO, BNDES ou Finep. No período, mais de R$ 581 milhões foram financiados para empresas e 57.083 empregos gerados.

Via O Popular 

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *