Sondagem industrial aponta ligeira melhora da produção em novembro

A produção da indústria apresentou ligeira melhora no mês de novembro, de acordo com a pesquisa Sondagem Industrial divulgada nesta sexta-feira, 16, pela Confederação Nacional da Indústria (CNI). O índice de produção ficou em 47 pontos, ligeiramente acima dos 45,8 pontos registrados em outubro. A entidade informa que resultados abaixo dos 50 pontos são usuais em novembro, por ser este o mês do fim das encomendas de fim de ano. Porém, mesmo situado no campo negativo (abaixo de 50 pontos) o dado é superior aos 40,9 pontos registrados em novembro de 2015 e do que os 45,4 pontos marcados em novembro de 2014 – o que indica que neste ano a queda na produção foi menos intensa.

Em novembro, o nível médio de utilização da capacidade instalada foi de 66%, acima dos 65% registrados em outubro. O nível é o mesmo verificado em novembro de 2015, mas sete pontos porcentuais abaixo do ocorrido em 2014.

O número de empregados ficou em 45,8 pontos em novembro. O dado abaixo de 50 pontos indica que caiu o número de empregados. Porém, o resultado é 3,8 pontos melhor do que o de novembro de 2015, “o que indica queda no ritmo de perda de empregos nessa comparação.”

Os resultados de novembro apontam para queda nos estoques, com um índice de 48,3 pontos. A comparação do estoque efetivo com o planejado pela empresa marcou 49,2 pontos, o que indica que eles estão dentro do programado. Valores acima dos 50 pontos indicam aumento dos estoques ou que estoques ficaram acima do planejado para o mês.

Expectativas

A pesquisa também aferiu a expectativa dos empresários no mês de dezembro. Os números mostram que ele continua pessimista, o que é configurado pelos resultados abaixo de 50 pontos. A expectativa para a demanda ficou em 49,1 pontos, queda de 0,8 ponto na comparação mensal, mas 7,3 pontos superior ao registrado em dezembro de 2015. A expectativa para compra de matérias-primas ficou em 47,2 pontos, 6,7 pontos acima do registrado em dezembro de 2015.

A expectativa para o número de empregados ficou em 45,5 pontos, o que aponta para redução de quadros. Porém, o número é 5,2 pontos maior do que o visto em dezembro do ano passado. O índice de expectativa de quantidade exportada, por sua vez, variou 0,3 ponto e se situa praticamente sobre a linha divisória de 50 pontos, registrando 49,9 pontos.

O índice de intenção de investimento chegou a 44,6 pontos, 2,2 pontos acima de dezembro de 2015. Esse índice cresce consecutivamente há oito meses.

Via Istoé Dinheiro

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *